quarta-feira, 11 de julho de 2012

SESC POMPÉIA - OFICINA DE CORDAS JULHO 2012

Banner próximo ao portão principal do SESC.

O empresário, educador esportivo Cleber está desenvolvendo uma nova oficina no SESC Pompéia. Trata-se de atividades com nós muito conhecidos entre os esportistas de escalada com duração de 55 minutos com aproximadamente 45 alunos (crianças e pré adolescentes) de escola pública. O Evento começará a partir de amanhã, dia 12 de Julho a partir das 10:00h da manhã. Anteriormente depois da grande repercursão positiva que aconteceu na APAE, o educador Cleber chamou para este evento novamente os educadores: Martin, Aline e eu, o "Zé" Hiroshi. Nesta terça (10/07/2012) tivemos orientações sobre o planejamento pedagógico e aprendemos a fazer os nós que serão usadas nas oficinas.

O empresário da MKV Eventos e  o empresário esportivo Cleber conhecendo o espaço onde será realizado a oficina de nós.


PLANEJAMENTO  - Estrutura da Oficina de Nós no SESC Pompéia
Elaborado por Cleber Liberal 

Sugere-se iniciar as atividades com uma Roda Inicial, em que o educador conta tudo o que está planejado para aquele dia e explica rapidamente o porque de eles estarem realizando tais atividades. Este pode ser um momento também utilizado para dar recados ou conversar sobre algo que havia ficado pendente no encontro anterior. É importante que os educandos estejam realmente em roda, para poderem exercitar o olhar e a escuta do que está sendo colocado de frente uns para com os outros e sem hierarquias
Após este momento de roda, é realizado um Aquecimento. A ideia para este momento do encontro é aquecer a turma para o tema que será tratado ao longo da atividade. 
Após esta rápida atividade de aquecimento, realiza-se a Atividade Central do dia, que visa trabalhar mais profundamente os conteúdos e objetivos traçados no planejamento. Esta atividade central pode ser dividida em pequenas atividades que se complementem, ou pode ainda, ser uma grande atividade que dure mais de um encontro.
Para encerrar o encontro, realizamos a Roda Final que visa avaliar as atividades e discutir o que apareceu ao longo do encontro. Este é um momento muito importante e também deve ser realizado no formato de um círculo pelos mesmos motivos acima citados. O educador deve estimular que os educandos se coloquem e deve valorizar a fala de cada um deles; deve estimular que eles reflitam sobre o que aconteceu durante a atividade e emitam uma opinião. Também é o momento de conversar sobre os possíveis conflitos que apareceram. É importante que os conflitos sejam discutidos com todo o grupo, e não somente com os teoricamente envolvidos. O trabalho proposto valoriza o grupo e as experiências grupais em detrimento ao trabalho individual. Isto é, devem ser valorizadas mais as atividades em grupo, do que as individuais. Por este motivo, um desentendimento ou problema entre dois educandos, será, primeiramente, mediado entre os envolvidos diretamente e, após esta mediação, o assunto deve ser falado com todo o grupo. Isso porque, todo o grupo sente e participa, mesmo que indiretamente, de acontecimentos como este.

video
Cleber ensinando a educadora Aline a fazer o nó 8 costurado na sua perna.

OBJETIVO GERAL: Ressignificar o uso de materiais para utilização em brincadeiras 

OBJETIVO ESPECÍFICO: Ensinar os principais nós de escalada – nó 8 duplo e costurado e nó direito. Usando os nós aprendidos, aproveitar os materiais para construir brincadeiras

ESTRATÉGIA: Roda Inicial (3min.): Contamos tudo que irá acontecer na atividade. E os tipos de nós que iremos fazer, perguntar para os participantes de conhecem algum tipo de nó e para que usamos os mesmos. Deixar que eles falem algumas coisas. Falar os nomes dos nós que iremos ensinar (8 duplo, 8 costurado e nó direito) Para ensinar os nós, os participantes deverão estar em roda e utilizaremos os cordins (cordas de menor espessura) para o melhor manuseio dos mesmos. Lembrando que os participantes não levam nenhum material embora. Os Materiais devem ser muito bem cuidados e guardados.

Aquecimento (10min): Usando as cordas (de maior espessura) uni-las com o Nó Direito e brincar de cabo de guerra. Usando o bom senso dividir os participantes. Dependendo da quantidade, dividir em no máximo 3 grupos.

Atividade Central (30min.): Coloca-los novamente em roda para ensinar o nó 8 duplo e costurado. 

Após aprenderem os nós montar, junto com os participantes, uma falsa baiana. Pedir a ajuda dos participantes para colocar os colchões, arrumar as cordas e possivelmente ajudar na confecção dos nós de ancoragem.

Após o termino da atividade, pedir ajuda para guardar todos os materiais.

Roda Final: (3min.) Avaliar rapidamente a atividade, como foi, o que aprenderam e como podem usar isso em suas residências ou no local onde moram.

--------------------------------------------------------------

Nenhum comentário: