quarta-feira, 13 de maio de 2009

Oficina de Sonhos (Carl Jung) - 2ª ano
Antes da professora chegar, o Kleber brincava com seu lençol
crédito de foto: Flávio Bock
Perfil do Botafoguense, o agitador da classe
crédito de foto: Flávio BockO único mineiro da classe, esse é o cara!
crédito de foto: Flávio BockParte da turma discutindo sobre a experiência
crédito de foto: Flávio Bock
Turminha das mulheres comportadas ( menos a Marilene)Turminha que senta no "fundão" da classeNo fundo, a Professora BrígidaProfessora Brígida Malandrino das aulas de JUNG — Doutora em Ciências da Religião pela Pontifície Universidade Católica de SPFlávião tirando algumas fotos também, o garoto é "profissa"Flávio Rocha um dos que dormiu na experiência de classe"Conte sua experiência" - A professora Brígida colocando as teorias junguianas na oficina em classeFinal de oficina. Arrumar a bagunça e ter a última aula de Teorias da Personalidade com a professora Luciana Gil

Como foi conduzida a oficina:

1. Foi coberto parte do chão da sala com lençois, colchonetes ou cobertores. Foram colocados sobre alguma mesa, velas, incensos e um rádio tocando músicas suaves ( preferencialmente instrumentais).

2. Todos os participantes formaram um círculo em volta dos lençois e ficamos na penunbra, iluminados somente pelas velas no recinto.

3. A professora pediu que caminhassemos em cima dos lençois sem rumo, procurando por espaços vazios. Ora caminhando mais rápido, ora mais lento. Todos em silêncio. As vezes a professora pedia que buscassemos trocar olhares com quem passava em nossa frente.

4. A professora pediu que deitassemos nos lençois. De corpo relaxado, foi pedido que procurassemos perceber nossa respiração de olhos fechados, nosso corpo em contato com o chão durante alguns minutos ( talvez uns 10 minutos - É aqui que muita gente da classe dormiu - Relaxar não é dormir).

5. Foi conduzida então pela professora, uma pequena história, para que imaginassemos em nossa mente. A história era assim:

Vocês estão olhando para uma estrada, de um lado vocês veêm a cidade na outra um horizonte arborizada. Vocês caminham para longe desta cidade (baixando o ego, trazendo o inconciênte) , de repente, vocês enxergam uma praça redonda (esférica), ao redor há sobrados e um deles é uma loja de antiguidades que vocês vão entrando. Toca uma barulhinho na porta e vocês notam vários itens espalhados nesta loja. Logo aparece um casal de velhinhos que surgem para te presentear com um dos itens na loja (símbolo junguiano). Você recebe este presente e fica olhando seus detalhes por algum tempo antes de deixar a loja. Vocês saem, deixando a loja e a praça, rumo a estrada que te levará a cidade grande. Aos poucos, você percebe que perto da rua que você está. Mais um pouco você percebe que está adentrando esta sala e a parti de agora você começa a sentir seu corpo ( o ego toma consciência).

6. Neste momento a professora pede que aos poucos os participantes mexam os dedos dos pés, estiquem o corpo e abram os olhos lentamente. Sentando devagar.

7. Todos recebem folhas de papel, lápis de cor para desenhar o que foi que receberam dos velhinhos e retratar de como foi a experiência ( a luz se ascende).

video

----------------------------
12 de maio - Manifestação pacífica da turma do 4ª ano de Psicologia sobre a promessa do coordenador do curso para a clínica na unidade Morumbi IIGrupo de manifestantes na frente da UniversidadeFotos cedidas por Flávio Bock (créditos) aluno do segundo ano de psicologia UnibanUm dos momentos que as manifestantes foram ouvidas
Manifestantes ficaram das 21:00 até 11:00 aproximadamente

video

----------------------------