quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

AS PROVAS ACABARAM!!
Felicitações para aqueles que conseguiram passar o ano. Parabéns, nós conseguimos! Viramos o ano com chave de ouro!

Foram muitas dificuldades, muitos estudos, muitos sacrifícios que tivemos. Mas com certeza foi um ano de vitórias e desafios alcançados em 2008 e devem ser com certeza comemorados.
Fazer um curso de Psicologia, sem dúvida requer muito estudo, muitas leituras e principalmente articulações sobre diversos temas e não uma educação bancária como já dizia Paulo Freire.
De certa forma, é importânte que o contúdo das provas sejam sempre severas e de base discurssiva, pois só assim teremos profissionais de qualidade se formando. Afinal lidaremos com seres humanos e haverá sempre uma grande responsabilidade e cuidado no tipo de tratamento e no tipo de serviço aonde quer que atuaemos.
O que foi aprendido neste ano e que pode servir para alunos de psicologia de ano

1. Esqueça da idéia de achar que vai aprender só ouvindo "mastigado" o que as(os) professoras(res) dizem em sala de aula. É preciso também ler textos indicados ou organizar um grupo de estudo em finais de semana, pois pisicologia tem muita informação e uma hora com certeza você vai se perder ( justamente na semana de prova)
2. Evite buscar textos na internet para trabalhos acadêmicos pedidos pelos professores. Além de ser anti-ético, a maioria dos professores já estão familiarizados com esse tipo de ação do "copie e cole", pois sabem que alunos de ano ainda não conseguem articular com vocabulários psicológicos. Quando há suspeita, os professores recortam uma frase do texto do trabalho do aluno no endereço da internet em busca de possíveis plágios na web. Se usarem a internet, usem para leitura de conhecimento superficial apenas ou coleta de imagens. Não se pode confiar em tudo que há na rede, pois tem muito conteúdo de senso comum imbutido ali.
3. Evite decorar as matérias, há casos em que acontece isso porque é necessário. Por exemplo, estudar Neuroanatomia. O sistema funcional do cérebro é importante compreender, porém tem aqueles nomes complicados que são as partes do sistema, estes você acaba tendo que decorar mesmo.4. Universidades geralmente passa os esteriótipos de "baladas", "agitos", "azaração" na madrugada. Barzinhos reunindo amigos festeiros e descontração total em sala de aula. Isto é bom, desde que não te comprometa nos estudos. O inteligente é aquele que sabe quando brincar e quando estudar.
5. Se você estudou, não cole na prova. Se colar, lembre-se que no ano do curso de Psicologia, tudo aquilo que você "supostamente" estudou será a argamassa para estruturar as novos conhecimentos que você irá adquirir. O professor iá exigir cada vez mais comprometimento e avançadas teorias por achar que você já sabe o básico ( aquele básico que você colou porque não estudou), por isso não culpe o professor ou a matéria.6. Não se alienie em obter informações e conhecimentos apenas na sala de aula, vá a teatros, ao cinema arte, documental, experimental. Participe de cursos, workshops, palestras, eventos, fóruns. Abra sua mente! Procure fazer um estágio de preferência quando ainda estiver estudando, pois se formar sem uma experiência, não será um diferencial.7. Faça trabalhos em grupo com pessoas que tenham interesse em estudar. Por mais amigo que seja, você acabará carregando um dos seus "supostos" amigos nas costas e que vão se safar "milagrosamente" naquele ano. Quando eles forem atuar como profissionais, tente advinhar as atrocidades psicológicas que farão com seus pacientes.8. Quem passou de ano por milagre, acredite, se não estudar, a probabilidade de reprovação é 80% no ano seguinte. Não confie na sorte sempre. Use a experiência que passou como reforço para o novo ano.

9.
São 5 anos de curso e o primeiro ano de psicologia sempre é muito intenso e tem muita informação deescarregada. É fato que no ano, a classe diminua um pouco e a tendência é progressiva. Por um lado isso é bom, porque carregar a estigma de ser taxado que só há péssimos profissionais no mercado seria uma afronta para o psicólogo responsável. Deve-se exigir muito do estudante acadêmico, para filtrar quem tem condições de assumir as responsabilidades e a descrição do trabalho profissional daqui 5 anos.
---------------------------------------------------------

Nenhum comentário: